was successfully added to your cart.

leituraUncategorized

Você tem feito a diferença?

Por 13 de julho de 2017 Nenhum comentário
Atualmente o empreendedorismo tem sido a opção de muitos. Muito pela vontade de colocar uma nova idéia na praça; muito por necessidade, já que bons empregos em tempos de crise ficam mais escassos; pela facilidade que a internet oferece; muito também por modismo e por vários outros motivos, o termo nunca esteve tão em alta.
Quem adota o ‘ser dono’ como estilo de vida já deve ter enfrentado as dificuldades e percebido o quão desafiadora pode ser essa escolha.
O motivo que impulsiona cada um a mergulhar nesse universo pode ser definitivo na resultante sucesso ou fracasso. E ainda, essas variáveis são resultados apenas mensuráveis por cada um, dependendo desse tal objetivo. O que aos olhos de uns pode ser considerado sucesso, apenas será se o dono desse aparente sucesso sentir seus objetivos sendo alcançados. sim, tudo muito relativo e pessoal.
A sustentabilidade do negócio é essencial, claro, mas muito mais que dinheiro várias outras questões estão em jogo como liberdade geográfica, prazer no trabalho, tempo livre, autruísmo..
Conquistar várias dessas demandas com o próprio negócio certamente não é impossível, nem mesmo raro, e cada vez mais exemplos estão aí para ajudar a acender a chama em quem vira e mexe se vê tentado a começar, ou recomeçar um negócio próprio.
Nessa linha de unir realização pessoal, sustentabilidade, sociedade x mão de obra e todo ecossistema que um novo negócio engloba. Vale lembrar:
– O *Spotify* faliu as gravadoras;
– O *Netflix* faliu as locadoras;
– O *Booking* complicou as agências de turismo;
– O *Google* faliu a Listel, Páginas Amarelas e as enciclopédias;
– O *Airbnb* está complicando os hotéis;
– O *Whatsapp* está complicando as operadoras de telefonia;
– As *Mídias sociais* estão complicando os veículos de comunicação;
– O *Uber* está complicando os taxistas;
– A *OLX* acabou com os classificados de jornal;
– O *Smartphone* acabou com as revelações fotográficas e com as câmeras amadoras;
– O *Zip Car* está complicando as locadoras de veículos;
– A *Tesla* está complicando a vida das montadoras de automóveis;
– O *E-mail* e a má gestão complicou os Correios;
– O *Waze* acabou com o GPS;
– O *Original* e o *Nubank* ameaçam o sistema bancário tradicional;
– A *Nuvem* complicou a vida dos *Pen drive*
– O *Youtube* complica a vida das tvs. Adolescentes não assistem mais canais abertos;
– O *Facebook* complicou a vida dos portais de conteúdo;
– O *Coaching* mudou a forma de aprender, pensar e agir, levando a um novo modelo mental, gerando resultados extraordinários em um curto espaço de tempo nas organizações;
– O *Tinder* e similares complicando baladas e “similares”;
– Com o *Banco online* não precisa mais ir até às agências;
A criatividade é elemento básico ppra quem deseja se reinventar e ser desruptivo. Pensar local também é uma premissa.

A dica vai para um dos melhores livros nessa pegada:

“Comece algo que faça a diferença” de Blake Mickosky. Vários outros, tanto clássicos quanto mais recentes são recomendados pela turma do resumocast, conhece? Essa turma faz um podcast oferecendo um resumo breve de cada um livro para se ter um panorama geral antes de mergulhar no assunto propriamente.

Vale a pena: resumocast.com.br
Comentários